Resenha - O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares, de Ransom Riggs

Resenha - O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiaresTítulo: O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares
Autor: Ransom Riggs
Editora: LeYa
Páginas: 336
Adicione ao Skoob

Sinopse:
Tudo está à espera para ser descoberto em O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, um romance inesquecível que mistura ficção e fotografia em uma experiência de leitura emocionante. Nossa história começa com uma horrível tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo, por mais impossível que pareça, ainda podem estar vivas. Uma fantasia arrepiante, ilustrada com assombrosas fotografias de época, O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares vai deliciar adultos, adolescentes e qualquer um que goste de aventuras sombrias.

Banner Resenha - Post 
Foi muito fácil gostar logo de primeira da história do livro, realmente ele tem algo de misterioso, assustador e bizarro, que me fez lembrar dos filmes do Tim Burton. A história é boa, mas o que dá vida a obra são as fotografias estranhas, que nos impressionam e arrastam a gente para dentro das profundezas desse mundo tão misterioso. O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares é uma livro para todas as idades e que pode ter interpretações variadas.

Temos Jacob como personagem principal, um rapaz de dezesseis anos que passa por uma situação traumática e se vê envolvido em uma trama que ele julgava ser apenas uma história que seu avô contava.

"Ainda mais fantásticas eram suas histórias sobre o orfanato em que viveu no País de Gales. Era um lugar encantado, contava ele, projetado para manter as crianças protegidas dos monstros, em uma ilha onde o sol brilhava todos os dias e ninguém jamais adoecia ou morria. Todos viviam juntos em uma casa grande protegida por uma ave velha e sábia, pelo menos era isso que dizia a história. À medida que crescia, comecei a ter minhas desconfianças.”
(pág. 09)

Jacob decide que a melhor coisa a fazer é investigar e tentar descobrir o que era verdade e o que era fantasia nas histórias que seu avô contava e assim decide viajar junto com seu pai para a ilha onde antigamente existiu o Orfanato da Srta. Peregrine, onde seu avô viveu durante um bom tempo.

crianças peculiares 
Chegando até a ilha, seu  pai se vê entretido com a ideia de publicar um livro sobre pássaros e Jacob aproveita seu tempo livre para descobrir mais sobre o tempo em que seu avô morou naquela ilha e investigar o orfanato onde ele viveu. Durante as suas investigações Jacob descobre coisas inimagináveis e fotos incríveis! Algumas que seu avô já havia lhe mostrado quando era criança e outras novas. Após essas descobertas, Jacob se vê dividido entre duas jornadas, a da sua vida normal e uma outra misteriosa que quase ninguém conhece…

Um livro muito bom e que me deixou sem fôlego quando acabou. Descobri que ele vai ter continuação, espero que o segundo livro venha logo!

Esse livro me lembrou um pouco o filme “Horizonte Perdido (Shangri-la)" de 1973 com a ideia de um lugar protegido, praticamente parado no tempo. Onde quem já está lá não pode sair, mas se assim o fizer, terá um preço alto a pagar.

Curiosidade:
Em vários momentos da leitura tive a sensação de que o autor estava falando de maneira figurada da segunda guerra mundial, sobre crianças e adultos que conseguiram fugir e ou ficaram escondidas em outros lares. Seriam os monstros perseguidores os nazistas?

Um dos motivos do livro ser tão interessante é que o autor escreveu uma história que pode ser lida de várias formas, aos olhos de uma criança, temos uma fantasia e um adulto poderia imaginar uma metáfora da guerra.

Em uma passagem (pode ler não é spoiler) ele diz:

"Meu avô foi o único membro de sua família que escapou da Polônia antes do começo da Segunda Guerra”
(…)
”Da mesma forma que os monstros, a história da ilha encantada também era a verdade disfarçada. Em comparação com os horrores da Europa Continental, o orfanato que recebera meu avô devia parecer um paraíso, e nisso que ele transformou suas histórias: um paraíso seguro, de verões sem fim e anjos da guarda e crianças mágicas que, é claro, não podiam voar de verdade nem ficar invisíveis ou erguer pedras. A peculiaridade que as fazia ser caçadas era apenas o fato de serem judias. Eram órfãos de guerra, levados até aquela ilhota por uma maré de sangue. O que os tornava fabulosos não era o fato de terem poderes milagrosos. Escapar dos guetos e das câmaras de gás já era algo milagroso bastante"
(pág. 13)

O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares foi para mim um livro bem interessante pois gosto de fotos antigas e inclusive tenho algumas fotos dos meus tataravós e bisavós, fotos essas repletas de histórias. Uma delas é do meu bisavô na Primeira Guerra, de onde ele enviou um cartão postal com a foto dele diretamente da zona de guerra para a minha bisavó. E antes que vocês me perguntem, a resposta é sim, ele conseguiu sobreviver aos horrores da guerra e voltar para a minha bisavó.

Outro detalhe curioso desse livro é que as fotos usadas para ilustrar a trama são reais!!

Vamos falar um pouco da parte técnica do livro?

A capa combina perfeitamente com o tema do livro, a parte oval onde vemos a foto das crianças possui uma aplicação de verniz dando um toque todo especial. Nas orelhas do livro, temos uma breve sinopse e um pouco sobre a autor. A diagramação é linda, muito bem cuidada e caprichada, a cada página podemos notar o empenho da editora em fazer um belo trabalho. As páginas são creme o que suaviza a leitura e não cansa os olhos. A fonte possui um tamanho bom e as margens são adequadas.
As  fotos estão cada uma em uma página, de forma bem destacada. O livro possui 336 páginas divididas em 11 capítulos. Parabéns para a editora LeYa pelo esmero.

Capas:
O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares 2 O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares 1


Book Trailer:



Ransom RiggsSobre o autor: Ransom Riggs cresceu na Flórida, mas agora reside na terra das crianças peculiares, Los Angeles. Formou-se na Escola de Cinema e TV da Universidade do Sul da Califórnia. Realizou alguns curtas-metragens premiados e nas horas vagas é blogueiro e repórter especializado em viagens. Sua série de ensaios de viagem, Strange Geographies, pode ser lida em metalfloss.com ou em ransomriggs.com. Este é o seu primeiro romance.


Leya e Lua de Papel

36 comentários:

  1. Oi Renata
    Amei a sua resenha, fiquei apaixonada por esse livro e pela essa ideia maravilhosa das fotos antigas, sensacional.
    Parabéns pela resenha, ficou perfeita.
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As fotos antigas e reais dão um toque todo especial a obra, o livro é muito legal e estou ansiosa pelo segundo :)

      Excluir
  2. Oi,Re!
    A primeira vez que vi esse livro na livraria senti até um arrepio..rsrs
    Ele tem imagens sinistras que dão medo. Na época optei por Sangue Quente da mesma editora. Não sei se leria só porque sou um pouco medrosa. Mas gostei muito da resenha.
    Bjs!
    Zilda
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Zi,
      Pode ler tranquila, ele não é aquele tipo de livro de dar susto ou de horror, o autor guia bem a história e pega bem leve ;) As fotos é que dão aquele toque sinistro.

      Excluir
  3. Rê, sua resenha só me instigou mais e mais a querer ler o livro. O livro é sinistro e por isso me chama a atenção. Na verdade as fotos são o que mais me chama atenção. Ótima resenha ^^
    Seu avô sobreviveu a guerra?? Que loco!!
    Beijos
    Brubs
    Livros de Cabeceira
    @IWannaRuffles

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru
      As fotos realmente é que dão aquele clima no livro, ainda mais sabendo que as fotos são reais o.O
      Pois é, meu avô sobreviveu a guerra e assim que ele voltou, não ficou mais lá no país dele, veio para o Brasil, junto com a minha bisavó e meu avô :)

      Excluir
  4. Nooooooossaaaa que perfeito eu quero :o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei a mesma coisa quando vi esse livro *-*

      Excluir
  5. Há muito tempo estou querendo ler esse livro!
    E depois de uma resenha perfeita dessa!
    Amei as imagens e o trailer!
    Parabéns!
    Beijos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, que bom que você gostou da resenha.
      O trailer é muito legal mesmo eu também adorei, vi várias vezes :D

      Excluir
  6. Nossa que resenha demais, esse lance das fotos são surreias, adorei muito tudo isso.
    Preciso comprar esse livro com urgencia!!!!

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Re.
    Esse livro já me conquistou: primeiro pelas imagens, adoro livros que tem ilustrações, e segundo por falar da guerra, adoro a temática, não me canso de ler sobre.

    Tem meme pra você lá no blog.http://www.leiturasdapaty.com.br/2013/05/dia-de-meme.html

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  8. Oi,

    já que conhecia o livro e sou louca para lê-lo! Sua resenha só aumentou ainda mais a minha vontade, meus parabéns por ela! Acho a capa original linda, mas a nossa é muito mais linda!

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Nossa Re, já tinha visto esse livro mais não sabia muito bem sobre o que era o assunto, depois de ler a sua resenha e saber que as fotos usadas são reais, fiquei louca!!
    Quero esse livro e pronto!

    ResponderExcluir
  10. Gostei da resenha Renata. Tenho visto ótimos comentários a respeito deste livro e o fato da escrita te lembrar um pouco dos filmes de Tim Burton me deixou bastante interessada. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  11. Hum...adorei! Estou louca para ler esse livro. As ilustrações devem ser pontos fortíssimos da obra. Eu também adoro fotos antigas!^^
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
  12. Estou terminando de ler o livro e estou amando. As imagens são super maneiras *--* e parabéns pela ótima resenha :3
    Matheus Rocha - http://www.umomt.com/

    ResponderExcluir
  13. Bem interessante a história

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Fiquei encantada com a diagramação do livro. A editora teve todo um cuidado e as fotos chamam muito a atenção. A história também me intrigou e com você destacou, ela pode ser lida por muitos pontos de vista. Adorei a resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Rê! Este é um livro que quero ler por pura curiosidade, vi tantas opiniões divergentes que preciso formar a minha, acredito que é uma história intrigante, e isso pra mim é bem positivo.
    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  16. Oie Rê
    eu queria loucamente esse livro, mas confesso que ao ler algumas resenhas que citavam não ter tanto terror, eu meio que deixei de lado. Mas ao ver que ele te remeteu aos filmes do tim Burton, meu queridinho, não tem como não desejá-lo loucamente!!!!
    Adoro essa atmosfera bizarra e assustadora, e tenho certeza que irei curtir.
    Gostei mais da capa americana, mas depois de ter assistido a série American Horro Story, juro que sinto medo dessas fotos antigas kkkkkkkkkkkkkk o que fez a capa brasileira ficar bem assustadora
    bjos

    ResponderExcluir
  17. Oi Rê, menina que resenha mara!
    Esse livro tem me deixado bem curiosa, pq cada resenha que leio dele é um máximo, então já viu neh?
    Eu curto tanto histórias com ar sombrio, e essa ideia das fotografias é tão singular que sinceramente falando, enquanto eu não ler este livro num vou sossegar!
    Eu adoro os filmes do Tim, daí quando vc comparou com o estilo Tim Burton de ser, me deixou ainda mais inquieta. Preciso desse livro urgente Rê.
    Amei a sua resenha querida, bjokas.

    www.lerepensar.com

    ResponderExcluir
  18. Eu adorei esse livro e também acho que as fotos são um elemento altamente magnético,nos atraindo para a narrativa.Durante a leitura me perguntei várias vezes sobre os simbolismos que o autor queria nos passar.

    Adorei a resenha!!!!

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Renata!
    Esse não é o tipo de livro que costumo ler, mas relatos como o seu aguçam a minha curiosidade. Gostei muito da forma pessoal como você desenvolveu a resenha.
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *


    ResponderExcluir
  20. Oi Rê!

    Esse livro parece ser BEM bacana, desde a sinopse, o livro já é bem instigante. Sua resenha foi show! Definitivamente eu quero ler esse livro LOGO. a DIAGRAMAÇÃO do livro é fantástica! OMG
    #Infartando

    Me deixou louquinho pelo livro! hahaha
    Estórias macabras me atraem! <3

    Um Beijo
    http://apanhadordelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Esse livro parece ser bem instigante e as fotos dão um toque bem sinistro a ele.
    Apesar de não fazer muito o meu gênero eu leria ele por curiosidade.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Eu quero tanto ler esse livro, estou com altas expectativas para esse livro, ele parece ser, como você falou, intrigante, misterioso.. tudo de bom!
    Beijocas,
    Cindy, Livros e Piratas (visite o blog, te espero por lá!)

    ResponderExcluir
  23. Com essa premissa meio misturada de Segunda Guerra Mundial embutida bem (bem mesmo) implicitamente, me dá uma cutucada para ler. Fica realmente essa dúvida, será mesmo que de certa forma é uma analogia à SGM? Como iremos saber? kkk

    http://clicandolivros.blogspot.com.br/
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  24. Você me convenceu nas primeiras linhas. "misterioso, assustador e bizarro". Pronto, tá mais do que desejado esse livro. Bela resenha!

    Era uma vez...
    livrosecontos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Oiiii sou nova por aqui e adorei seu blog!! Parabéns!! Gostei muito da resenha, um livro um tanto misterioso mesmo... fiquei curiosa!!! Bjo.

    ResponderExcluir
  26. OLá Renata,

    Esse livro é bem misterioso hein e as fotos são de arrepiar...kk...gostaria de lê-lo....parabéns pela sua resenha...abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Eu sempre me sinto vontade de reler um livro que já li quando visito um blog e leio uma resenha tão fofa.
    Parabéns Renata, esse livro é muito lindo, um dos que mais gostei de ler esse ano.
    Beijão
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  28. Gente, como assim eu não conhecia esse livro? Adorei a sinopse e a resenha! Preciso comprar!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Logo de cara eu achei que a história do livro fosse de terror, algo macabro/bizarro e fiquei bem curiosa quanto a isso e queria muito lê-lo. Mas depois que li resenhas sobre o livro, vi que não era nada daquilo que eu pensava, mas mesmo assim não diminuiu meu interesse pelo livro.
      Achei bem legal as fotos complementando a história e nos ajudando a construi-la em nossa mente.
      Achei muito interessante o seu ponto de vista com relação a história, que pelo olha de um adulto, poderia se imaginar, através de uma metáfora, um relato sobre a guerra, sobre as crianças no meio da guerra. Muito legal.w
      Achei a capa super estranha mas ao mesmo tempo muito legal.
      O Book Trailer dá até um arrepio na gente né?! rsrs
      Só o que posso dizer é que quero muito ler esse livro, tipo assim…. pra ontem rs
      Parabéns pela resenha Renata, eu adorei!!!
      Bjus!

      Excluir
  30. Esse clima de história antiga realmente é muito interessante e ao mesmo tempo me despertou um certo medinho só de ler a sua resenha kkkkkkk porém adoro leituras do gênero. A história do livro me fez lembrar de um filme que assisti com a minha mãe quando era menor e do qual não me lembro de todos os detalhes, mas que sei que a história era muito parecida com a do livro. Lembro de ter ficado com bastante medo, mas enfim eu era criança então relevemos aksalkskajdjheiu não sei se o filme é o mesmo que você cita em sua resenha pois realmente não lembro o nome. Enfim, fiquei bastante interessada em ler o livro. Muito boa resenha, parabéns (:

    ResponderExcluir