segunda-feira, março 30, 2020

#EscutaEssaTirinha‬ 0218 – Preparando a lista de tarefas


Vambora ocupar a mente fazendo uma lista de tarefas pra distrair um pouco durante a quarentena?

segunda-feira, março 23, 2020

#EscutaEssaTirinha‬ 0217 – Ouvindo música e relaxando


Pra ajudar a combater esse vírus, vambora ficar em casa, ouvir música e relaxar

segunda-feira, março 16, 2020

#EscutaEssaTirinha‬ 0216 – Vendo filminho em casa


Nesses tempos de vírus, é hora de ficar vendo filminho em casa, quanto menos aglomeração, melhor

segunda-feira, março 09, 2020

#EscutaEssaTirinha‬ 0215 – Falando das novidades


Sabe quando você vê aquele livro, filme ou série e dá vontade de ligar pra todo mundo pra falar sobre?

segunda-feira, março 02, 2020

sábado, fevereiro 29, 2020

Resenha - História de Um Grande Amor, de Julia Quinn - Editora Arqueiro

Título: História de Um Grande Amor (The Secret Diaries of Miss Miranda Cheever)
Trilogia Bevelstoke 01
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro

Sinopse:
 Aos 10 anos, Miranda Cheever já dava sinais claros de que não seria nenhuma bela dama. E já nessa idade, aprendeu a aceitar o destino de solteirona que a sociedade lhe reservava. Até que, numa tarde qualquer, Nigel Bevelstoke, o belo e atraente visconde de Turner, beijou solenemente sua mãozinha e lhe prometeu que, quando ela crescesse, seria tão bonita quanto já era inteligente. Nesse momento, Miranda não só se apaixonou, como teve certeza de que amaria aquele homem para sempre.  Os anos que se seguiram foram implacáveis com Nigel e generosos com Miranda. Ela se tornou a mulher linda e interessante que o visconde previu naquela tarde memorável, enquanto ele virou um homem solitário e amargo, como consequência de um acontecimento devastador. Mas Miranda nunca esqueceu a verdade que anotou em seu diário tantos anos antes. E agora ela fará de tudo para salvar Nigel da pessoa que ele se tornou e impedir que seu grande amor lhe escape por entre os dedos.

História de um grande amor é o primeiro livro da trilogia Bevelstoke da autora Julia Quinn, publicado pela Editora Arqueiro aqui no Brasil.

Nesse primeiro livro teremos a história de Miranda Cheever e Nigel Bevelstoke, o belo visconde de Turner.
Miranda não foi uma criança muito bonita e se ressentia com algumas colegas por dizerem isso na cara dela, até que um dia, quando tinha nove anos, o irmão da sua melhor amiga, Turner, no auge dos seus dezenove anos, lhe disse que ela deveria ter um diário e anotar tudo nele, e que ela não deveria se preocupar com o que as meninas falavam, porque quando crescesse ela seria tão bela quanto era inteligente, que em breve ela iria crescer e aparecer!

Nesse dia Miranda adquiriu um diário e se apaixonou por Turner, o irmão mais velho de sua melhor amiga, Olívia! Quem nunca carregou uma paixonite de criança para a vida adulta que atire a primeira pedra

"2 de março de 1810
Hoje eu me apaixonei."
(pág. 18)

Miranda vivia mais na casa dos Bevelstoke do que na sua própria casa, perdera a mãe muito cedo e ela se sentia muito sozinha somente com a pai. Miranda cresceu anotando tudo em seus diários e amando secretamente Turner, acompanhando de longe a sua vida, vendo ele casar com uma mulher vil que fez de tudo para acabar com a reputação e o coração dele. Agora com vinte e nove anos, viúvo, ele já era um homem amargurado e traumatizado. Não desejava nem de longe voltar a se apaixonar por alguém novamente, já estava calejado pela vida, com o coração quebrado e sem acreditar que poderia existir alguém que ele viesse amar algum dia. Ele simplesmente não se permitiria amar alguém ou gostar de alguém novamente. Temos aí um mocinho com o coração quebrado para o amor, que vai lutar contra os próprios sentimentos.

Turner ficou um tempo na casa dos pais após a morte da esposa, e passou a acompanhar de perto a vida da família. Sua irmã Olívia, juntamente com a amiga Miranda iriam participar dos bailes de Londres, pois ambas, agora com dezenove anos, pretendiam encontrar pretendentes para futuros maridos. Miranda não tinha muito interesse em bailes, pois seu coração já estava comprometido secretamente com Turner... Mas no fundo Miranda acabava não se achando bonita ou atraente o suficiente para conquistar a atenção dele. Mal sabia Miranda que ele estava lutando para não se sentir atraído por ela...



Certa noite Miranda está pernoitando na casa de Olívia e, como não conseguia dormir, desceu para pegar um copo de leite e acabou se encontrando com Turner que estava se afundando na bebida. Surge então um clima e eles acabam se beijando. Turner não entende como isso acabou acontecendo e não quer acreditar e muito menos admitir que se sente atraído por Miranda.

Ela, por sua vez, se sente feliz por finalmente ter despertado o interesse de Turner e triste por ele a afastar, por ser errado o que eles fizeram, que ele não deve se interessar por ela, pois ela é praticamente da família. Turner se sente zonzo, perdido e completamente sem chão e claro que faz um monte de bobagens que vai deixar Miranda bem triste.

Turner tenta se manter o mais distante possível de Miranda, pois ele sente que talvez não consiga resistir aos encantos dela, mas sua mãe lhe pede para que ele compareça aos bailes de Londres, o que ele acaba concordando meio a contra gosto.

Morando todos na mesma casa em Londres, Miranda e Turner se sentem próximos novamente, mas quando Turner percebe que sua irmã está tentando dar uma de casamenteira com Miranda e o irmão mais novo deles, Turner começa a atrapalhar os planos de Olívia. Ele não entende bem o porque não quer ver o irmão mais novo junto de Miranda, ele não quer admitir para si mesmo que na verdade está é com ciúmes do irmão. Ele acredita que Miranda precise de um homem mais velho para cuidar dela e esse homem não seria o irmão mais novo dele. Eita homem difícil minha gente, ele está com ciúmes, mas não quer acreditar que seja isso! Acaba fazendo várias coisas sem noção para tentar não se apaixonar por Miranda. Esse ficou traumatizado mesmo.

"Turner não queria que Miranda tivesse tanto poder sobre ele"
(pág. 147)

Miranda não deixa por menos, inteligente e sempre direta, acredita no seu amor por Turner e está convencida que ele também sente uma atração e que pode vir a amá-la também. Sempre que eles estão juntos surge uma faísca, uma centelha de paixão e desejo, e tudo conspira para que eles se encontrem sozinhos várias vezes, seja na casa a noite, na carruagem durante uma viagem em família, em uma cabana de caça... Enfim, eles acabam não resistindo e se entregando um ao outro, mas será que Turner vai acreditar nesse amor?

A história é muito bonita, cheia de amor, superação, redenção e perdão!
Com um mocinho atormentado por um relacionamento que o deixou quebrado para o amor e com uma mocinha que acredita e sempre acreditou no seu amor pelo mocinho.
Miranda luta, acredita, joga indiretas (e diretas) e também se declara! Já Turner é osso duro de roer, não quer se envolver, mesmo já sabendo que está envolvido, precisa de tempo pra pensar, sofre e fica cheio de melindrices! Em alguns momentos durante a leitura me deu vontade de mandar Turner as favas e torcer para que ela encontrasse outro homem que amasse muito e deixasse Turner a ver navios para ele deixar de ser tão idiota! 

Mas Miranda é guerreira, vai lutar pelo seu amor e fazer Turner encontrar o caminho do amor dentro do seu coração.

Não posso deixar de citar duas ótimas passagem dessa história: a cena maravilhosa da livraria onde Miranda tenta comprar um livro em uma livraria para homem! (sério isso?!) Muito boa a atitude de Miranda, tem meus parabéns!

E gostei muito do MacDownes, mordomo dos avós escoceses de Miranda, que coloca Turner em seu devido lugar, acho que o mordomo fez o que eu gostaria de ter feito e me senti aliviada com essa cena rsrsrs! Bora acordar pra vida!


Adorei esse primeiro livro e já estou ansiosa para ler o segundo e saber como vai ser a história romântica de Olívia! 

Vamos falar um pouco da parte técnica do livro?
Na capa temos um desenho de um casal com roupa de época. A capa tem um textura aveludada com aplicação de verniz (brilho) no título do livro e nas flores que enfeitam a capa. A diagramação interna é linda e muito bem cuidada. As páginas foram impressas em papel off-white, o que suaviza a leitura e não cansa os olhos. O livro possui 288 páginas, dividido em 20 capítulos e prólogo.
Parabéns para a editora Arqueiro pelo belo trabalho.

Os livros da trilogia Bevelstoke são:
01 – História de um grande amor (The Secret Diaries of Miss Miranda Cheever)
02 – O que acontece em Londres (What Happens in London)
03 – Dez coisas que eu amo em você (Ten Things I love About You)


Capas estrangeiras:
   

Book Trailer: Sobre a autora: Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons. É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista dos mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas. Foi autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico.