Resenha – Livro – Prisioneira do Deserto, de Tracy Sinclair

Título: Prisioneira do Deserto
Título original: Preview of Paradise
Autor: Tracy Sinclair
Série: Super Bianca 44
Editora: Nova Cultural
Páginas: 192
Adicione ao Skoob

Sinopse:
Bettina resistiu como pode, decidida a não facilitar a tarefa daquelas mulheres. O esforço porem foi em vão. Minutos depois, encontrava-se vestida como uma odalisca, o corpo esbelto revelando-se sobre cetins e musselinas coloridas. 
Quando a colocaram sobre um improvisado tablado erguido entre as tendas, conseguindo finalmente entender o que se passava. Ia ser leiloada entre aqueles nômades que a haviam sequestrado! Já se julgava perdida, mas de repente um silêncio nervoso abateu-se sobre os presentes. Um inesperado visitante se aproximava. O desconhecido acercou-se sem dizer nada e tomou-a nos braços. No instante seguinte ele a acomodava no cavalo e disparava m direção ao deserto...

Ela se livrou do perigo, mas a aventura estava apenas começando...

Resenha
Bettina é uma arqueóloga que foi convidada pela revista Architectural World para examinar e estudar uma tumba recém descoberta, datada da época dos faraós na longínqua Yahren.
Durante sua estadia no acampamento, com seus colegas de trabalho, Bettina se viu sendo sequestrada por uns integrantes de uma tribo de nômades que vinha observando o acampamentos deles há uns dias.
Começa então a jornada de três dias em um acampamento nômade onde ela é apreciada como uma rara mercadoria, mas apenas uma pessoa da tribo fala inglês e ele raramente está por lá.
Após esses três dias, ela é levada e arrumada pelas mulheres da tribo com uma roupa que parecia ser de uma dançarina árabe.
Em pouco tempo se viu em cima de uma mesa como uma mercadoria e sendo observada por vários homens estranhos que faziam seus lances.
Ela estava sendo leiloada!
Mas em meio aquela multidão surge um homem com seu caftã branca e a arremata, levando-a do leilão em seu imponente cavalo baio.
Aos poucos Bettina descobre que ele fala inglês, que é um escritor e amigo do seu chefe.
Imaginando que já estaria salva, que tudo estava resolvido e que poderia agora retornar ao seu país, Travis pede que ela entregue o amuleto roubado da tumba recém descoberta.
Que amuleto?? Bettina não sabia nada sobre nenhum amuleto roubado!
Como poderia Bettina provar sua inocência?
Todos do governo de Yahren estavam a procura dela e de John (o fotógrafo, mal intencionado). Bettina conseguiu convencer Travis de que nada sabia sobre o amuleto e ele resolve ajudá-la a resolver esse problema tão delicado.
Bettina continua hospedada e protegida na casa de Travis, que sugere que Bettina escureça os cabelos para que a polícia não a identifique e assim ela pode sair nas ruas sem ser reconhecida e ajudar na busca do amuleto em mercados paralelos.
O livro é interessante, a história é boa, com uma leitura leve e envolvente, onde em pouco tempo estamos torcendo pelo casal e para que Bettina dê uma chance a Travis (que é um amor).
Repleta de ação, a autora não deixa a história ficar monótona e nos leva a viver junto com Bettina essa maravilha história repleta de ação, leilão de escrava branca, roubo de amuleto sagrado, um casamento “supostamente” arranjado entre outros elementos que dão aquela pitada especial nesse romance.

Pimenta:

Sempre fui atrás do que queria e não vou negar que a quero muito. Você tem uma beleza estonteante. Gostaria de levá-la para a cama e fazer amor com você de cem maneiras diferentes.

Avaliação:


Essa resenha faz parte do meu desafio Maratona de Banca 2012
Março - Tema Literário: Mocinho ou Vilão?


9 comentários:

  1. Ual essa resenha parece foi bem bacana, o livro parece ser bom mesmo, boa escolhida!

    Beijos; @Raah_Castroo
    www.vidaadegarotaa-vdg.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esses romances são um amor
    Adoro muuuuito
    bjus

    ResponderExcluir
  3. Que resenha mais lindinha, gostei por demais!
    Esse romance tem tudo para ser muito bom mesmo.
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Menina, eu não leio um romance de banca há muito tempo, mas na minha adolescência lia demais. Porém essa resenha me atraiu, fiquei curiosa, achei interessante o enredo. Beijos

    http://leiturasdepaty.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que legal! Eu curto bastante esses romances de banca! São sempre tão doces e românticos, sempre mexe comigo ;)
    Seu resenha ficou muito boa!!
    A história parece bem legal e cheia de surpresas.
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela resenha!
    Adoro um romance *-*
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Ana Clara21:19

    Que romântico esse livro.
    Parece aquele tipo de história que vai fazer a gente viajar.
    Gostei muito da sua resenha!

    ResponderExcluir
  8. uauuu...aiaiai, adoro esses romances hot...hot de banca, são show, adoro lê-los após leituras mais pesadas, eles me acalmam, e essa sua resenha está adorável.
    Uma boa história de amor recheada com sexo e beijos ardentes é o que há de melhor .Não é?

    Beijinhos Rê, até a próxima.

    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  9. Muito boa a sua resenha,não faz muito meu tipo de leitura, mas acho que esse eu leria.

    Att,
    Fábio

    ResponderExcluir